Meu filho não quer ir para escola! O que fazer?

Meu filho não quer ir para escola

Estabelecer e manter uma rotina é fundamental para o desenvolvimento das crianças. É importante que elas aprendam desde muito cedo que há tempo para tudo: comer, tomar banho, dormir, brincar e estudar. No entanto, durante as férias escolares é comum que esse dia a dia sofra mudanças e, no início do ano letivo, muitos pais se defrontem com o seguinte dilema: meu filho não quer ir para a escola.  

Em primeiro lugar é importante esclarecer que essa recusa chega a ser natural. Afinal, por pelo menos 30 dias, as crianças não precisaram acordar tão cedo ou correr para o banho antes do almoço porque há um horário definido para ir à escola. Além disso, nesse período, elas costumam passar mais tempo com a família, desfrutando de momentos divertidos de lazer, especialmente quando os pais também tiram férias e resolvem viajar.

Para lidar com a situação, separamos algumas dicas que podem ajudar a convencer os pequenos da importância em voltar às aulas. Veja só:

Meu filho não quer ir para escola: por onde começar

Os últimos dois anos não têm sido fáceis por conta da pandemia e algumas crianças estão retornando presencialmente às aulas após um longo período estudando de casa. Assim, da mesma forma que os adultos, também podem estar inseguras, com medo e ansiosas com tanta mudança.

O primeiro passo para lidar com a situação é ficar de olho no comportamento delas. Isso é fundamental para determinar se será possível reverter o quadro com diálogo e outras dicas que apresentaremos a seguir, ou buscar ajuda profissional. Portanto acenda o sinal de alerta quando se recusam a falar da escola, choram, se mostram agressivas ou caldas demais.

Aponte as vantagens de retornar às aulas

Manter o diálogo com os filhos é uma forma de estimular a autoconfiança, o pensamento crítico e claro a habilidade em se comunicar. Nesse sentido, quando as crianças se recusam a fazer algo fundamental, como ir para escola, será válido sentar para conversar.

Nesse bate-papo vale ouvir os argumentos da criança para depois refutá-los. Mas, sempre evitando um tom impositivo. Assim, juntos, vocês podem listar as vantagens e ir à escola como:

  • rever os amigos e toda a equipe escolar;
  • conhecer novos colegas;
  • descobrir coisas novas;
  • se divertir nas aulas de educação física, artes, entre outras;
  • estar em um local diferente do ambiente de casa.

Retome a rotina em casa

Como apontamos no início deste artigo, a rotina é fundamental. Portanto é importante reajustar o relógio e isso pode ser feito mesmo antes das aulas começarem. Quando as mudanças acontecem aos poucos, as crianças costumam se adaptar com mais facilidade, pois alterações bruscas as deixam confusas e inseguras.

Se as crianças vão para a escola de manhã, acorde-as mais cedo nos últimos dias das férias para que o baque não seja tão grande quando as aulas iniciarem. O mesmo vale para quando estudam no período da tarde, revendo a hora do banho e almoço.

Convide seus filhos para organizar o material escolar

Fazer com que os pequenos participem da compra e organização do material escolar pode ser um estímulo para eles quando os pais vivem a situação: meu filho não quer ir para escola. Assim, deixe que eles dêem opinião, lembrando sempre de orientá-los quanto ao preço dos produtos, apontado quando algo é caro demais e não vale a pena. É uma forma de introduzir a educação financeira.

Se tiverem como reaproveitar itens de anos anteriores, vocês podem dar uma repaginada nesses materiais. Encapar um caderno e colar adesivos no estojo são algumas formas de tornar esse momento estimulante e, consequentemente, divertido.

Lembre as crianças que os momentos de lazer continuam existindo

O retorno às aulas não significa um período apenas de obrigações. Nesse sentido vale lembrar aos pequenos que nos finais de semana eles vão acordar mais tarde e brincar na maior parte do tempo. Além disso, os pais podem planejar junto com os filhos as próximas férias.

É importante que as crianças, em qualquer fase, compreendam o valor do conhecimento e o quanto isso pode ser também divertido. Assim nesse retorno, os pais devem continuar acompanhando as tarefas e estimulando conversas em que eles possam compartilhar os aprendizados.

Se você está vivendo o dilema: meu filho não quer ir a escola, existem algumas formas de reverter a situação. Entre elas está retomar a rotina, mesmo antes das aulas, conversar abertamente com as crianças, mostrar que os momentos de lazer continuarão existindo e que há diversas vantagens em voltar às aulas. Uma dica extra é continuar aproveitando os momentos de folga para fazer atividades diferenciadas como, por exemplo, cozinhar. O Dino Chef, clube de culinária infantil pode te ajudar nesse sentido com receitas fáceis, saborosas e nutritivas.

Se você curtiu o nosso artigo confira mais conteúdos em nossas redes sociais!